Influencia da mídia na Imagem corporal e na autoestima

por em Melhorar a relação com o corpo 10 de junho de 2019

A preocupação com a imagem corporal e a beleza acompanha a humanidade, em todas as épocas, sempre existiu um padrão de corpo a ser seguido e almejado. Contudo, nos dias de hoje, o culto ao corpo perfeito recebe uma importância central na sociedade e o “padrão de beleza” revela-se como um fator de inclusão e exclusão social, fenômeno este, que recebe forte influência dos meio de comunicação. Dessa forma, o corpo magro é aquele que se deseja ostentar e o corpo gordo é alvo de discriminação, exclusão e preconceito. Como consequência, a valorização da magreza e a pressão para emagrecer  geram uma preocupação excessiva com o corpo, padrões de beleza e um pavor de engordar.

Um padrão crescente de insatisfação com a imagem corporal

A partir de todos os fatores mencionados acima, não é difícil imaginar que nos dias de hoje existe um número imenso de pessoas preocupadas e insatisfeitas com a forma e o tamanho de seus corpos e o quanto essa preocupação exerce um papel de centralidade em suas vidas. De maneira geral, uma imagem negativa do corpo pode interferir em vários âmbitos da vida do indivíduo, entre eles diminuir a auto-estima, provocar ansiedade nas relações sociais, acarretar dificuldades nas relações sexuais, estar ligado à depressão e causar transtornos alimentares.

Desenvolva um olhar crítico aos conteúdos midiáticos

Por isso é importantíssimo que possamos desenvolver um olhar crítico frente aos conteúdos oferecidos pela mídia. Assim, devemos buscar escolher programas de TV, filmes, livros e revistas que investem em um olhar sobre a diversidade, o respeito aos corpos e a ideia de que existe beleza em diferentes tipos de corpos, evitando dessa dorma o consumo das mídias que reforçam o padrão de beleza.

>> Acompanhe também novidades no nosso Facebook e Instagram 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *